Horário de Atendimento: 8h às 17h

Crea-GO, CPRM e Agetop discutem situação da Marginal Botafogo

            Na manhã desta terça-feira (13/3), o presidente do Crea-GO, Eng. Francisco Almeida, recebeu, na sede do Conselho, representantes da Superintendência Regional de Goiânia da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (SUREG-GO/CPRM) e da Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop) para discutir, em conjunto, a situação da Marginal Botafogo. A discussão, proposta pelo Crea, partiu da solicitação, por meio de ofício, do promotor de Justiça Marcelo Fernandes de Melo, do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), sobre “informações, com consequente relatório técnico circunstanciado, acerca dos problemas estruturais da via”.

            Pelo Crea-GO, além do presidente, participaram da discussão os conselheiros Eng. Civ. Ricardo Veiga, Eng. Civ. Ricardo Barbosa e Eng. Civ. Alexandre Garcês; o gestor do Departamento Técnico, Eng. Civ. Edvaldo Maia; o líder da Área Técnica, Eng. Civ. Eliel Divino; o assessor técnico Eng. Civ. Antônio de Pádua; e o assessor institucional Eng. Civ. Victor Resende. Pela Agetop, estiveram presentes o Eng. Civ. Victor Emmanuel dos Reis, do Núcleo de Estudos e Projetos; e o Geol. Milton de Macedo, do Núcleo de Meio Ambiente. Já pela SUREG-GO/CPRM, participaram o superintendente Geol. Gilmar José Rizzotto; e os pesquisadores em Geociências Geol. Rodrigo Luiz Fernandes, Geol. Vivian Athaydes Fernandes e Eng. Civ. Cíntia Vilas Boas.

            No início da reunião, o presidente Francisco Almeida esclareceu que, desde 2015, o Crea-GO alerta sobre os problemas estruturais da Marginal Botafogo, em Goiânia. Em novembro daquele ano, foram solicitadas à Prefeitura da capital intervenções de curto, médio e longo prazos na via, seguindo o projeto de recuperação do canal, que, à época, se encontrava na Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra).

Em 2016, o Conselho voltou a reforçar a necessidade de uma reavaliação imediata da situação da Marginal, para que as obras de adequação começassem a ser realizadas, com o cumprimento das intervenções constantes no projeto de recuperação, de modo a evitar ainda maiores problemas. “Mas foram realizadas apenas medidas paliativas de manutenção em algumas áreas danificadas do canal”, destacou Francisco. “Agora, recebemos essa solicitação do Ministério Público e acredito que é nossa responsabilidade reunir especialistas para discutirmos o assunto e apresentarmos nossas opiniões técnicas”, explicou.

Durante o encontro, os participantes apresentaram suas próprias visões e dos órgãos que representam, sobre a situação da Marginal Botafogo, com base nas indagações do MP-GO, que visa à elaboração de um “relatório técnico a respeito do risco de trafegabilidade, falhas estruturais e danos ao longo de toda a extensão da Marginal Botafogo, bem como previsão das soluções de engenharia adequadas ao caso”, conforme consta no ofício enviado ao Conselho.

Para o superintendente em Goiás da CPRM, Gilmar Rizzotto, a reunião foi uma iniciativa importante. “Trazer profissionais de várias áreas para discutir ações para minimizar os problemas do Córrego Botafogo é extremamente importante, uma vez que afeta toda a sociedade”, destacou. O superintendente ainda explicou de que forma a CPRM pode contribuir para a discussão: “Com nossos profissionais, daremos suporte aos engenheiros em relação ao meio físico da via – as zonas de infiltração da chuva, por exemplo –, e, até mesmo, com um levantamento geofísico ao longo do canal”.

Victor dos Reis, do Núcleo de Estudos e Projetos da Agetop, considerou a reunião bastante produtiva. “Essa discussão, que envolve tantos profissionais habilitados e conceituados nas diversas áreas de conhecimento, de maneira a se obter um melhor diagnóstico e, como consequência, uma solução de engenharia mais efetiva para o problema, é muito importante”, destacou. Ainda de acordo com o engenheiro, a Agetop tem muito a contribuir, uma vez que dispõe de “um quadro técnico bastante qualificado, que atua na malha viária em todo o Estado e, como a questão da Marginal Botafogo faz parte do nosso escopo de trabalho, a Agetop pode contribuir de forma efetiva, inclusive porque temos um laboratório específico para que possamos realizar diversas análises de toda a estrutura, obtendo melhor diagnóstico”.

Ao final do encontro, os conselheiros regionais Alexandre Garcês, Ricardo Barbosa e Ricardo Veiga, assessorados por Victor Resende, ficaram responsáveis pela elaboração de uma resposta à solicitação do MP-GO. Segundo Ricardo Veiga, as questões pontuadas na solicitação só terão resposta qualificada após estudo. “É difícil colocarmos afirmativas ou negativas às questões apresentadas pelo Ministério Público, sem que seja realizado um estudo aprofundado da via. Uma simples vistoria nos traria apenas informações sem consistência técnica concreta”, explicou o engenheiro.

Ainda de acordo com Ricardo Veiga, o próximo passo é “entrar em contato com a prefeitura para auxiliar na construção do edital para contratação do estudo e projeto a ser desenvolvido para a Marginal, porque é um problema de espectro muito amplo de conhecimento de engenharia, geologia e outros. Então, é importante que toda a discussão que iniciamos hoje seja contemplada, para que o diagnóstico seja completo e sustente o projeto para reconstrução e requalificação da via”.

Para o presidente Francisco Almeida, a reunião significou avanço na discussão do assunto. “A atual situação da via necessita de avaliações técnicas para a solução. Com essa reunião de especialistas, elaboraremos uma resposta à requisição do MP-GO e vamos contribuir de maneira que o projeto atenda a todas as sugestões técnicas levantadas por nosso grupo. Queremos contribuir para uma solução definitiva para a questão da Marginal Botafogo”, destacou o presidente.

 

Em reunião, representantes do Crea-GO, CPRM e Agetop discutem assuntos técnicos relacionados à Marginal Botafogo
Em reunião, representantes do Crea-GO, CPRM e Agetop discutem assuntos técnicos relacionados à Marginal Botafogo

Baixe nossos Aplicativos 

   



 

Redes Sociais