Horário de Atendimento: 8h às 17h

Coordenaria nacional de Engenharia Elétrica se reúne na Paraíba

De 3 a 5 de dezembro ocorreu em João Pessoa, na sede do Crea-PB,  a primeira reunião extraordinária do ano da Coordenadoria Nacional de Câmaras de Engenharia Elétrica do Sistema Confea/Crea e Mútua. Durante os três dias foram discutidas questões como a criação do Conselho de Técnicos de nível médio e seu impacto para a Engenharia Elétrica, a ação da ABEE-SC e a fiscalização em relação à obrigatoriedade de Responsáveis Técnicos em estações de energia elétrica da Eletrobras.

O Crea-GO foi representado pelo Engenheiro Eletricista Jovanilson Faleiro de Freitas,  que é coordenador da Coordenadoria Nacional das Câmaras Especializadas de Engenharia Elétrica (CEEE) do Sistema Confea/Crea e do Regional goiano; e pelo assessor da área de analise de processo de registro e também assessor da CEE, Marlei Vilela Ataíde.

A abertura do encontro contou com a presença do presidente do Crea-PB, Antônio Carlos Aragão, que juntamente com o coordenador da CEEE do Regional, Antônio Dália, deu as boas vindas aos coordenadores, desejando a todos um ótimo trabalho a todos.

Para o coordenador nacional Jovanilson Faleiro, o saldo da reunião foi positiva. “Em função  da importância das demandas que foram apresentadas e dentro da disponibilidade, dedicação e envolvimento de todos os coordenadores presentes, conseguimos fechar a pauta e produzir um vasto material que vai contribuir para as respectivas coordenadorias Regionais atuarem na defesa de nossa profissão”, comentou.

O conselheiro goiano também falou sobre a ação da ABEE-SC. “A ação questionava os códigos da área elétrica para profissionais das outras modalidades. A ação foi vitoriosa.  Com isso, o Crea-SC bloqueou esses códigos da área elétrica para todos os demais profissionais. Agora, para o profissional poder ter acesso aos códigos da área elétrica, ele tem que fazer uma solicitação à Câmara de Engenharia Elétrica do Crea-SC, que por sua vez  faz  uma avaliação da grade curricular para autorizar ou não a liberação do código. Se o profissional solicitar  um visto, ele precisará ter essa confirmação se ele pode ou  não atuar na área elétrica e caso ele não seja profissional do Crea-SC, o processo deverá ser remetido ao Crea de origem. Diante disso, a coordenadoria nacional unificou a missão de pareceres  pareceres, para evitar que um Crea autorize e o outro negue”, pontou Faleiro.

Visita técnica - Além da reunião para debater demandas e formatação de propostas, os coordenadores de Câmaras realizaram na tarde de hoje (5/12), uma visita técnica ao Parque Eólico de Vale dos Ventos, localizado em Mataraca, município a cerca de 100km de distância da capital paraibana.

A visita, de acordo com Jovanilson Faleiro, foi pensada a partir das modificações que o sistema energético brasileiro vem sofrendo ao logo dos anos. “Vimos a importância de estar presentes nessas mudanças e entender esse processo. Essa reunião foi planejada para ser em João Pessoa face à disponibilidade para conhecermos um parque eólico e compreender todo o seu mecanismo,  a sua relevância para o sistema energético e, principalmente, as oportunidades para atuação dos nossos profissionais junto a esse segmento”, justificou o coordenador.

A estrutura do Parque Eólico de Vale dos Ventos consiste em 60 turbinas eólicas de 800 kW cada, que estão localizadas em terras agrícolas, onde planta-se cana-de-açúcar. A administração do parque está sob responsabilidade da empresa Pacific Hydro, segundo a qual a capacidade do Parque é de iluminar 100.000 casas a cada ano (aproximadamente cinco por centro do consumo elétrico paraibano), evitando a emissão de 50.000 toneladas de gás de efeito estufa por ano.

 ABEE-PB presente - Durante o segundo dia de reunião, os diretores da Associação de Engenheiros Eletricistas – Seção Paraíba (ABEE-PB) também participaram do fórum. O presidente da entidade, Martinho Nobre, ex-coordenador nacional (2017) e ex-conselheiro federal, fez um breve relato das atividades da Associação em 2018, destacando 3 cursos técnicos, a participação no Seminário de Fiscalização do Crea-PB, no Conselho de Consumidores da ENERGISA e outras ações, como Ofício encaminhado ao Tribunal de Contas do Estado sugerindo ações de fiscalização dos recursos advindos da CIP, bem como as gestões da IP pelas prefeituras municipais.

Na oportunidade, foi entregue ao coordenador da CCEEE,  Jovanilson Faleiro de Freitas, a proposta para elaboração da “Tabela de Honorários da Engenharia Elétrica” a nível nacional, resultado do trabalho coordenado pelo Eng. Eletric. Luiz Valladão, com os também engenheiros eletricistas Luiz Carlos, Antônio Dália e Martinho Nobre.

Martinho agradeceu a oportunidade, o apoio do Crea na pessoa do presidente Aragão, ressaltou a importância das entidades para o Sistema, profissionais e sociedade, destacando ainda o trabalho da ABEE Nacional, na pessoa do seu presidente, José Latrônico, e do conselheiro federal, Carlos Neves. (Com informações da Assessoria de Comunicação do Crea-PB)

 

Colaboradores se encontram para a primeira reunião extraordinária do ano da Coordenadoria Nacional de Câmaras de Engenharia Elétrica do Sistema Confea/Crea e Mútua
Coordenadores se encontram para a primeira reunião extraordinária do ano da Coordenadoria Nacional de Câmaras de Engenharia Elétrica do Sistema Confea/Crea e Mútua

 


O Eng. Eletric. Jovanilson Faleiro de Freitas (E) representa o Crea-GO na reunião
O Eng. Eletric. Jovanilson Faleiro de Freitas (E) representa o Crea-GO na reunião

 

 

Os coordenadores de Câmaras realizam visita técnica ao Parque Eólico de Vale dos Ventos, localizado em Mataraca, município a cerca de 100km de distância da capital paraibana.
Os coordenadores de Câmaras realizam visita técnica ao Parque Eólico de Vale dos Ventos, localizado em Mataraca, município a cerca de 100km de distância da capital paraibana

Baixe nossos Aplicativos 

   



 

Redes Sociais