×

Seconci desperta trabalhadores da construção para o autocuidado



Publicado: 13/11/19 17:48
Fonte: Assessoria de Imprensa do Crea-GO


[noticia: seconci-desperta-trabalhadores-da-construcao-para-o-autocuidado-2] Várias palestras serão realizadas sobre prevenção ao câncer de próstata dentro dos canteiros de obras - Novembro Azul 1 (1).JPG Várias palestras serão realizadas sobre prevenção ao câncer de próstata dentro dos canteiros de obras

Um mal que causa medo, constrangimento e preconceito, que precisam ser vencidos.  Assim considera a enfermeira Nara Borges, especialista em obstetrícia, enfermagem do trabalho, saúde pública e estratégias de saúde da família. Ela comanda uma série de palestras que serão realizadas durante todo este mês nas obras de Goiânia a fim de levar conscientização para o público masculino quanto à necessidade do autocuidado; além de informações sobre os sintomas, formas de prevenção e tratamento do câncer de próstata. 

 

A profissional foi convidada pelo Seconci Goiás - Serviço Social da Indústria da Construção para realizar as palestras. Durante o mês, de 4 a 27 de novembro, serão visitadas 13 obras e devem ser atendidos cerca de 1.000 trabalhadores. O presidente da instituição, Célio Eustáquio de Moura, destaca a importância de abrir espaço para  que se aborde a prevenção ao câncer de próstata. "A sociedade brasileira já caminhou muito com a conscientização, mas ainda precisamos avançar com a quebra de tabus. Com a informação e o conhecimento, podemos contribuir para que a população masculina, que é maioria nas obras, vença as suas resistências e busque apoio médico", afirma. 

 

O Novembro Azul teve origem em 2003, na Austrália, com o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina. Por sua relevância, o movimento alcançou diversos países, contado com a adesão do Brasil, que celebra em novembro o combate ao câncer de próstata. Segundo o Ministério da Saúde, a doença é a segunda causa de morte por câncer em homens no Brasil, com mais de 14 mil óbitos. 

 

Em 2018, foram registrados cerca de 68 mil novos casos da doença. Esses valores correspondem a um risco estimado de 66,12 casos novos a cada 100 mil homens. Do total de 300.140 neoplasias registradas em homens no ano de 2018, mais de 31% foram localizadas na próstata. O número de casos é muito superior na população masculina se comparado aos segundos e terceiros colocados no ranking: Traqueia, Brônquio e Pulmão, com 18.740 casos (8,7%) e Cólon e Reto, com 17.380 casos (8,1%), por isso a importância de se falar sobre a doença. 

 

Durante sua exposição, a enfermeira Nara Borges abordará a necessidade de realizar os exames, destacando, inclusive que em muitos casos o PSA (exame de sangue) não é suficiente para o diagnóstico, por isso a importância do exame físico feito pelo urologista. 

 

Com foco em estimular o autocuidado masculino, tema da campanha Novembro Azul, Ela também abordará os fatores de risco como hereditariedade, idade, tabagismo, sedentarismo,  infecções sexualmente transmissíveis, etc.; além de destacar os principais sintomas como dor para urinar, demorar a começar e a terminar de urinar, sangue na urina, etc. "Vamos dar muitas orientações e tirar dúvidas, detalhando os sintomas para não serem  confundidos com outras questões como infecção de urina. Também falaremos sobre a prevenção por meio da higiene pessoal e íntima, uso de preservativo durante relações sexuais, tratamento adequado de possíveis infecções sexualmente transmissíveis, entre outros", adianta a especialista em saúde da família.